21 de agosto de 2014

46º Campeonato Estadual Máster SP - AMAMS esteve lá novamente

       Bom dia, este final de semana tive o prazer de ir novamente ao campeonato Estadual Paulista Máster no estádio Ícaro de Castro. Lá mesmo, onde Giovani dos Santos, Marilson, Ana Cláudia Lemos, Daniel Chaves, Mauren Maggi e tantos outros já competiram.

         O clima desse tipo de competição é diferente de outras provas como as de rua, não sei explicar o porquê; a sensação é ótima e todos que treinam para competir deveriam uma vez se inscrever.

      Nosso Estado Mato Grosso do Sul tem a Associação de Atletismo Máster de MS - AMAMS que está devidamente registrada na ABRAM, associação brasileira competente para o atletismo máster ( a partir dos 35 anos !  ainda, na América do Sul  para incentivo à iniciação às competições másters, tem-se a faixa dos pré-veteranos, a partir dos 30 anos).

      sites para saber mais: www.abrambrasil.com  com tudo que você precisa saber sobre o atletismo máster; também conheça o blog da AMAMS http://atletismomasterms.blogspot.com.br/

     Quem quiser saber da minha estreia nessa competição no ano passado com mais detalhes de impressões sobre o campeonato paulista veja aqui

     Esse ano eu, Ivana e Martins, fomos representar a AMAMS.

     Tenho projeto de fazer testes em provas que não pratico para conhecer e saber se me animo treinar para tal;  ano passado fiz os 100m e 200m  e vi que não é minha praia.

      Esse ano quis fazer salto em distância e 3000m com obstáculos.  Fiquem cientes que nunca fiz um salto em distância e muito menos prova de obstáculos em que a barreira possui altura de 91,4cm; fui para conhecer mesmo.

       Na prova de salto em distância como soube, é disputada geralmente por velocistas de 100 e 200m. Queria apenas não fazer feio e dos 3 saltos válidos meu melhor foi 4.46m errando a aterrissagem com os braços para trás ... (algo para treinar se me interessasse em continuar). Até gostei da prova, mas não é meu perfil e a chance de lesão parece alta. A classificação logicamente não foi boa.

       A segunda prova do dia foi os 3000m com obstáculos que consiste em 7,5 voltas na pista com 28 saltos na barreira fixa de 91,4cm (sendo que 1 vez por volta passa num fosso de água).

      Por ser de baixa estatura, fiquei com receio de não conseguir pular sem por as mãos na barreira. Alguns caras mais altos podem pensar que será mais fácil para eles, mas impulsão é quem manda.

     Na prova estava o recordista da prova Gilberto Roque, o cara ganha tudo e para terem uma ideia o recorde dos 5000m lá é dele com 15:55. Então, eu disputava com os outros por as posições que sobraram: segundo e terceiro lugares.

      Dada a largada, encarei com força as barreiras e consegui não colocar as mãos para saltar (isso evita diminuir a sua velocidade) e para minha surpresa mais da metade dos participantes colocaram as mãos para saltar.  A regra é passar por cima, vale tudo, quem conseguir saltar sem encostar na barreira levará muita vantagem; mas o fato de a barreira ser fixa fica o medo de errar e o tombo será feio !
        Por isso na insegurança a galera põe as mãos sem medo de ser feliz.  Eu pulava e apoiava os pés para seguir em frente.












       Como consegui saltar sem perder muito tempo em cada das 28 barreiras, consegui ficar no bolo, acho que entre os 7 primeiros de 15 atletas, corajosos por sinal.

video
   
  Nas duas últimas voltas, a perna de impulsão já mostrava esgotamento pelo movimento e força não acostumada a fazer; mas na empolgação da disputa a gente faz um esforço maior e segue firme.
   
       Terminei a prova com o tempo de 12:39min, tempo razoável, mas com possibilidade de melhorar se eu treinar saltar as barreiras. Gostei da prova e devo treinar para ela para as próximas competições.

       Resultado:   muito bom consegui a segunda colocação na minha faixa e consegui a medalha de prata (aos desavidos, esses campeonatos só premiam com medalhas os três primeiros com ouro, prata e bronze respectivamente).

       Ganhei a medalha e uma dor nas pernas; a dor passou e a medalha ficará para sempre.

       No outro dia segui competindo ( essa é para mim a maior dificuldade desse sistema de competição; muitas provas seguidas sem tempo para descansar; mas faz parte do jogo e quem conseguir se adaptar se sai melhor).

           Fui para os 5000m com objetivo de correr para recorde pessoal, mas na primeira volta senti que não daria, tanto pela largada às 11h30, com o sol se apresentando e, também, pelo estrago que os 3000m com obstáculos fizeram. Corri mais de um minuto acima do pretendido; claro que não gostei do resultado, mas segue o jogo.

           À tarde eu iria competir os 1500m, mas descartei a prova por não dar conta do recado. Minha concepção de bom atleta mudou um pouco ao observar tantos atletas fazendo 5 ou mais provas de resistência e com tempos louváveis para nós amadores.

            Ivana foi para fazer duas provas 5000m no sábado e 10000m no domingo. O foco em duas provas e a oportunidade de correr no começo da manhã foram exemplarmente aproveitados por ela;  fez Recorde Pessoal nas duas distâncias.  50:34 nos 10000m e 24:09 nos 5000m, ganhando medalha de bronze nas duas distâncias.  Feito grandioso, principalmente por competir nas duas distâncias com a Ana Luiza dos Anjos Garcez, a popular "animal". Se não me engano, campeã mundial na sua faixa etária.



            
  Martins competiu nos 100m (4º); 3000m com obstáculos (bronze), 3000m marcha atlética (prata), 5000m marcha atlética, distância (prata).


       Com as 6 medalhas, com apenas 3 atletas, o nosso Estado foi bem representado.

      Foram 77 equipes do Brasil que pontuaram e ainda ficamos na 30ª posição. Pontua-se até a oitava colocação em cada prova. As faixas são sempre de 5 em 5 anos.

      O nível dos atletas daqui do MS é bom, falta você e todos que gostariam de competir em pista, fazer a associação e fortalecer a AMAMS. Quem nunca correu em pista ou nas provas de campo deveria fazer uma vez ou mesmo ir assistir a algum evento quando tiver oportunidade para ingressar no atletismo máster.

      Os campeonatos existem o ano todo e se você se programar com certeza poderá participar de pelo menos um por ano. O Brasileiro Máster 2014 foi na Paraíba em maio e no ano que vem parece que será em São Paulo ou Porto Alegre.

     Todos os resultados e informações do Paulista 2014 no site da www.abrambrasil.com    resultados masculino e feminino aqui.

    no facebook, na conta do "Vicent Sobrinho" tem mais de 500 fotos

2 comentários:

ivana. disse...

Esta Ivana aí é craque, hein ??? Parabéns a todos os participantes. Meu carinho.

sacadura disse...

Vcs estão de parabéns , representaram muito bem o MS.Abç